“Com vocês, a minha, a sua, a nossa favorita Emilinha Borba…” é assim que vamos falar de nossa personalidade de hoje. Este bordão ficou conhecido na voz do saudoso radialista César de Alencar. Que comandava o programa na Rádio Nacional, enfim, era dito ao anunciar nossa homenageada.

O início de Emilinha Borba

Emília Savana da Silva Borba, conhecida popularmente como Emilinha Borba. Foi uma cantora de sucesso do século XX, nasceu no ano de 1923. Embora, desde de muito cedo correu atrás de seus sonhos.

Aos 14 anos de idade já havia ganhado prêmio de apresentação da Rádio Cruzeiro do Sul, e participado de vários programas de auditório da época. Assim também, o tradicional “Calouros de Ary Barroso”, como resultado, atingiu a pontuação máxima ao participar.

Leia também: Padre Landell, propulsor da Rádio no Brasil

Curiosidade sobre sua carreira

Um fato curioso de sua trajetória, foi no ano de 1939, de fato, ela com 16 anos de idade, foi convidada por sua madrinha, Carmen Miranda.

Levou ela para fazer teste no famoso Cassino da Urca, ela ainda era menor de idade, desse modo, precisou falsificar os documentos para participar. Foi aprovada para trabalhar no Cassino, como resultado do seu talento indiscutível em pouco tempo, tornou-se a principal estrela da casa.

Sua carreira na Rádio

Ela gravou participações com grandes artistas da época, bem como gravou vários discos próprios e participações em filmes.

Em 1942, ela foi contratada pelo Rádio Nacional do Rio de Janeiro, permaneceu na casa por 27 anos, assim sendo, grande estrela da emissora e seu programa era um dos principais líder de audiência da época.

Assim também foi neste período que esteve na rádio que ganhou a fama de Rainha do Rádio. Porque tinha adquirido vários troféus de primeiro lugar em audiência.

Streaming Profissional para Rádio, é aqui conosco. Saiba mais.

Durante sua carreira, gravou mais de 200 músicas e mais de 100 discos. Em resumo, ela foi a primeira cantora a gravar um samba enredo para uma escola de samba.

Em seguida a primeira cantora a gravar uma música tema para uma novela, que era “Jerônimo, o herói do sertão” em 1955.

Em suma,seus grandes sucessos ficaram na memória, e entre eles: Chiquita Bacana”, “Capelinha de Melão”, “Tomara que Chova” e por aí vai!

Vídeo abaixo de Emilinha Borba fazendo participação no programa Noite das Estrelas, do radialista Paulo Gracindo, pela Rádio Nacional…

Está homenagem faz parte da Série: Grande Nomes do Rádio da Brasil Stream.

Acesse o Link e conheça mais nomes importantes do Rádio.


Uma Homenagem da Brasil Stream e seu amor pelo Rádio.